quarta-feira, 18 de março de 2015

"Devias escrever um blog"

Não consigo contar quantas pessoas já me disseram isto. Umas por bons motivos, outras porque dizem que eu embirro com coisas e não tenho fundamento para argumentar, tal como supostamente os bloggers fazem, ou coisa que o valha. E eu apenas sorrio e aceno, sem coragem de dizer que tenho, ou que tento ter, vá...
Na verdade, ando nestas andanças há já muito tempo. Começou quando uma personagem dos morangos com açúcar tinha um blog, apanhei o nome do site e descobri o blogspot. E criei assim uma coisa muito estranha com os meus 11 anos que já desapareceu. Depois, com a febre do High School Musical, criei o meu blog de tributo ao filme e a todo o seu universo. Foi o meu pico de popularidade virtual, tinha sempre imensas visitas e comentários, era uma alegria!
Lembro-me de, a dada altura, a coisa ter começado a dar para o torto. Fiz uma publicação em que falava de forma menos simpática da Vanessa Hudgens e choveram comentários carregados de ódio e insultuosos. Houve quem comentasse o mítico "puta". Eu tinha 12 anos. Acabei por fechar o blog.
Uns tempos mais tarde, comecei um novo blog num novo registo. Sinceramente, não sei o que chamar ao que escrevia, mas também já me esqueci de muita coisa e como apaguei aquilo, nem tenho como voltar. Tinha algumas visitas, todas dos meus seguidores/amigos do Brasil, todos eles também com blogs. A coisa era engraçada, muito familiar, acho que acabámos por crescer juntos apesar da distância. A coisa também morreu.
Algures aí no meio ainda tentei ter um blog de moda, mas uma coisa a sério, sem "look do dia". Queria falar de moda, escrever sobre moda, sobre a sua história, a sua importância socio-cultural. Enfim, ficará para outra altura.
E pronto. Um dia decidi abrir aqui isto que vêem, desta vez seria a sério, até criei um e-mail próprio e tudo. Mas porque é que não consigo avançar? Como é que sinto que tenho tanto para dizer e depois esqueço aqui o meu cantinho? Não sei e gostava de saber.

Sem comentários:

Enviar um comentário