sábado, 16 de maio de 2015

Semestre de fezes

Não consigo explicar bem o que aconteceu comigo no meu quarto semestre. Eu suspeitei que não ia acontecer coisa boa quando, já quase há um mês de férias, não sentia saudades nenhumas dos trabalhos nem do stress nem de nada. Estava tão bem em casa, acordava, ia ao parque fazer exercício, e a vida ia correndo. E depois chegou.
Semana após semana dizia a mim mesma que desta vez é que era, agora é que ia acordar, concentrar-me, organizar-me, ter as coisas feitas. E as semanas passam e cá vou andando, cheia daquele sentimento de culpa de quem está a ser aquele colega terrível que está a ir à boleia dos outros colegas.
Sem dar por isso, estou quase a acabar. Falta menos de um mês para terminarem as aulas. Depois vem o Verão. Depois o terceiro ano e quando der por mim estou a distribuir fitas pelos familiares e amigos. E depois, o que é de mim? O que é que vai acontecer com a minha vida? Quem é que vai estar lá presente? Vou ter uma fita de toda a gente que eu gostaria de ter? Não sei. Tenho medo. Vou dormir.

[Troquem o dia da Carrie por semestre e aí está a minha vida]

Sem comentários:

Enviar um comentário